Voltando...

É, esse negócio de treinar  no modo férias não pode durar para sempre. Mas como é bom!
Passar um mês, praticamente, correndo só na rua, sem compromisso com tempo x distância, é outra vida! Uma vida de calor, perrengue...e muita satisfação. Por mais que esteja duro o treino, calor, umidade ou sol na cabeça, sempre tem com o que se distrair, uma paisagem, pessoas correndo ou pedalando, uma casa bonita pelo caminho, e, no meu caso, depois que eu vou, a ideia de que, em algum momento, é só voltar, sem pensar muito, e vou ter a praia me esperando. Como estímulo a mais, nada como correr o ultimo km já na areia da praia, para inspirar.
Claro que a qualidade do treino variou bastante. Precisou muito hidratar? pit stop no posto do meu caminho para um isotônico, sem estresse nem culpa. Porque dali para frente era mais fácil e feliz a corrida. Cansei de encontrar gente no posto que ainda estava no dia anterior, comprando a última cerveja da "noite"...Alternei com bike em alguns dias, com a cia do maridão, foi ótimo para o rendimento final. 
E nadar no mar? não tem comparação, delícia total. Mas claro que você depende do clima, do vento...depois das dez da manhã o mar muda, e eu estava na praia da Daniela, que em geral é tranquila, e dei sorte na maioria dos dias.
Isso também foi muito interessante, depender de fatores externos e se adaptar a eles. Se chover três dias sem parar, não dá para esperar  para ir correr, tem que correr com chuva, ué. E com isso lembrar que correr na chuva lava a alma e dá uma sensação de liberdade sem igual.
Engraçado que eu me peguei com saudades da esteira no ar condicionado algumas vezes. Mas o primeiro treino de esteira achei tão chato...não passava o tempo. E a dinâmica da corrida é outra, ajuste de velocidade...e claro, o privilegio de tomar um banho de mar depois do treino de corrida, não tem preço!
Isso me deprime um pouco ao pensar em  correr na rua em Blumenau...além da certeza de que não vai ter nem um ventinho...mas é o que temos.
Consegui fazer treinos muito bons, outros bem sofridos, mas todos com aprendizado ao final.
Na natação, vi como eu sou sem noção de espaço, vou nadando para o fundo, torta, mas não canso quase, então posso nadar bastante, é muito gostoso. 
Ah, fora a tacinha de vinho branco na volta, para abrir os trabalhos...hahaha! Claro, isso também fez parte do acerto de férias. Não fiquei off, mas meu compromisso era que o treino fosse prazeiroso, não vou fazer o Iron Man em maio, como o coach Everton, que treinou como louco.
A bike, só a mountain, quase sempre foi com o meu pequeno homenzinho na cadeirinha atrás, procurando corujas e fuscas pelo caminho. E cantando. Ainda assim, eu terminava exausta cada passeio que dávamos. E ele dizendo:"Nossa, mamãe, cansei!" Do que, meu filho? "De ficar aqui me segurando". Ótimo, não?
No quintal de casa, aqueles exercícios das revistas do tipo Boa Forma e Sport Life, triceps no banco, afundo, agachamento, apoio, e abdominais, muitos. 
Aliás, quem nunca fez uns abdominais e uns agachamentos meia horinha antes de ir à praia, para dar aquela desenhada? Eu faço, não vou negar. E dá certo desde que tenha já uma definição básica muscular...embora seja um tantinho de bobiça fazer isso.
Sendo assim, o resultado final desse período foi altamente positivo (não fui na nutri Nádia ainda, por isso tanta animação). 
Agora começa a pedreira. Como já sei que terei menos tempo para treinar este ano, cada treino tem que render ao máximo para compensar, e nem sempre vai ser do melhor jeito, vai ser do jeito possível. Correr na rua é melhor, claro, mas se só puder ao  meio dia, não vou me acabar, tenho a amiga esteira lá, fiel, junto com o programa Top Chef que me acompanha nessas horas.
 E meu velho dilema de fazer menos provas no ano está resolvido, porque não terei tempo para fazer provas que não sejam alvo, a não ser que sejam um ótimo treino. 
Estou terminando de montar meu calendário de provas este ano, e quero compensar a quantidade pela qualidade, com novos desafios...aiaiai.
Vamos dar a largada...todos prontos? bons treinos!!!

ah, sim,  foto abaixo...depois de muitos meses, finalmente tenho todas as minhas unhas dos dois pés!!! Não são pés bonitos, são pés de quem corre, mas pela primeira vez estou orgulhosa deles, por ter todas as unhinhas...mas graças à Letícia, super podóloga, claro. Agora é esperar pela próxima corrida mais, digamos, ousada, para ver o que acontece com elas.










Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Avaliação do Nike Odissey React - guest post by Simone Andriani!!

O que eu aprendi treinando para uma maratona - para a corrida e para a vida

Do que você está sentindo falta?