Quando 7km não são só 7km...

Primeiro deixa dizer que não, não fui correr a meia maratona de Florianópolis hoje. Eu estava inscrita, o plano era ir, mas não rolou, acabamos tendo festa de aniversário ontem, imperdível, eu voltando de viagem a trabalho, estaria exausta e faria uma prova péssima. Estava inscrita para os 21km, então sem condições. Nessa prova eu só corri a distância de 10km. E na época premiava até o 5º lugar geral, e cheguei em 6º (o que eles só perceberam depois, me anunciando como quinta colocada). Fiquei super arrasada naquela ocasião, porque tinha feito meu melhor, e não quis mais fazer a distância nessa prova. Não sou dessas de voltar para mostrar para mim mesma que eu posso, me supero, etc e tal, agora eles vão ver. Não, não vão mais me ver. Só para outro desafio. 
Portanto, vou falar do primeiro trofeu do ano.EEEEEEE!!!!
Me inscrevi para a prova de 7km do chamado Circuito do Vale Europeu sem grandes expectativas, porque a  distância era, em tese, curta para o treino que eu deveria fazer. Fizemos até uma adaptação na planilha, porque sábado, dia da prova, era dia de bike e não de correr.
Enfim, me inscrevi sem me lembrar que era no final de semana do Festival da Cerveja, ainda achando bem legal que a prova era às 17h. E uma vez inscrita...
Recebi visitas para o Festival, e o pessoal aqui de casa não foi muito solidário à minha corrida, oferecendo cerveja no almoço e devo dizer que rolou uma certa pressão para que eu não fosse correr, todos me achando meio louca. Nada que eu não esteja acostumada.
O negócio é que eu me conheço. Dificilmente me arrependo de ter ido a alguma prova, mesmo que não tenha ido bem, salvo naquelas em que eu estava doente e nem conseguia correr direito (e já foram algumas assim). Mas me arrependo sempre que me inscrevo e por alguma razão não posso ir, e não quis arriscar. Hoje, por exemplo, vendo as fotos do pessoal em Floripa, todos postando suas medalhas e seus tempos, céu azul, fiquei bem desconfortável, mesmo sabendo que foi por uma causa nobre e tendo me divertido demais ontem.
Pois bem. O lugar de largada e chegada era a Choperia Das Bier, em Gaspar, um lugar lindo, com uma área verde agradavel, lago, e o bar em si é uma graça, gosto muito, e achei a ideia ótima, porque o marido foi bem mais feliz me acompanhar sabendo que poderia tomar um chope enquanto eu corria.
Não foram muitos os inscritos, aquela história de primeira edição de uma prova, num sábado à tarde, festival da cerveja, Gaspar...muitas novidades, o pessoal gosta de ver o que vai dar na prova e na próxima muito mais gente aparece. 
O kit era bem simpático, camiseta linda de poliamida, toalha (de verdade, branquinha), e outros pequenos mimos que sempre agradam.
Encontrei conhecidos, até um colega juiz de Jaraguá, o Zardo, com a filha linda dele, os dois correm,  e a querida Lediane, esposa, staff, torcida, mãe...tudo de bom. 
Mas estava calor. Muuuuito calor. 
Chegamos lá e não tinha nem uma brisa. Eu queria aquecer, porque 7km não dá para aquecer durante a prova, mas estava tão quente que corri cinco minutos, se tanto, e na largada já estava muito suada, assim como todo mundo.
O site da prova dizia que o percurso era misto, asfalto e estrada de terra, plano. Só que não. 
O primeiro km era no asfalto,  e então entrava na estrada, que estava bem seca, e era boa para correr, só cascalho, chão batido sem muitos buracos. 
Mas eis que surge a primeira subida. Naquele momento eu achei que era a única, e fiquei feliz, porque preciso treinar morro. Era um aclive, por assim dizer, mas era chatinho de subir, ou seja, bom.
O povo tomou um susto, muita gente ja caminhou. 
Mais adiante, mais um morrinho, e depois mais um. Três morrebinhas, corri em todas, tendo descidas bem interessantes para treinar, aproveitei para me soltar um pouco, eu sou tensa em descidas, e como fui fazer a prova como treino, não estava muito preocupada com o resultado, só queria que fosse bom para mim.
Só que realmente o calor atrapalhou, houve momentos em que achei que ia passar mal. Não aconteceu, graças à hidratação da prova. Eu não levei nada, 7km, confiei. Foram dois postos de água, o que até seria desnecessário em uma prova dessa distância no plano, asfalto e fresquinho. Mas naquele calorão, foi beeem importante.
Uma hora eu olhei para o garmin certa de que estava correndo para 4'35, 4'30, e estava para 5'20", tamanho o esforço!
Ja depois das subidas, eu decidi caminhar para tomar agua, e passou uma corredora da sulfabril e disse: "Não caminha, continua correndo". Isso sempre funciona comigo: pessoas estranhas que botando para correr. E lá fui eu, inclusive ultrapassando a moça.
Foi legal, porque de repente eu percebi que, ao contrário do inicio da prova (quando parecia que todo mundo estava me ultrapassando), não tinha taaaanta gente na minha frente.
No final, subidinha de 50m para a chegada, já achando que ia morrer a essas alturas. E aí descobri que cheguei em 4º lugar geral!
Fiquei muito feliz, mesmo ao me dar conta de que a premiação geral era até o terceiro lugar, não o quinto (de novo, essa é minha sina, impressionante). Mas tudo bem, isso garante o primeiro lugar na categoria, e havia premiação por categoria, palmas para a organização, valorizando todos os tipos de corredores!!
Não pudemos ficar para a premiação porque a chuva veio vindo implacavel, e ainda tenho que buscar meu trofeu, mas foi um belo início de temporada. 
O melhor foi perceber que, embora tenham sido 7km, valeu por mais, por conta das adversidades da prova, e era o que eu queria. Por isso eu falo para nunca subestimar uma prova curta. Nela, você automaticamente imprime maior velocidade (sabe que vai acabar logo), e manter o ritmo em terrenos diferentes exige mais treino.
Vamos aos próximos desafios. Está difícil cumprir a planilha, estou trabalhando muito, então me preocupo em fazer bem feito cada treino para valer a pena.
Com final de semana agitado, o que me resta é agora partir para um pedal básico. Na sala de estar, enquanto Arthur e papai estão tirando um soninho.
Bom final de domingo, não assistam ao programa dominical que deprime, e ótima semana. Bons treinos!!! 

Comentários

  1. Valeu Andrea,

    Parabéns pela prova e pela excelente colocação.
    É sempre bom fugir das provas e percursos tradicionais, apesar que cada prova é um novo desafio, uma prova como essa é sempre enriquecedora.
    Gostaria de ter feito esse prova, mas não pude fazer. Inclusive, estou cancelando a Indomit devido aos compromissos com a faculdade, e refazendo meu calendário desse ano.

    Bons treinos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Avaliação do Nike Odissey React - guest post by Simone Andriani!!

O que eu aprendi treinando para uma maratona - para a corrida e para a vida

Do que você está sentindo falta?