Correr vendo o mar...

Como é bom! Sou daquelas que precisa de um visual, ainda mais em prova longa. Sim, para mim, meia maratona é prova longa.
E a meia maratona de Balneário Camboriú não decepciona. Boa organização, largada rigorosamente pontual, e muita hidratação pelo percurso.
A camiseta estava linda este ano de novo, kit fofo, e essa moda agora da Gomes da Costa patrocinar os eventos é ótima para quem come atum praticamente todos os dias, ou seja, eu. Vem latinha com algum tipo no kit, e ainda tem a tal pescaria, com chance de ganhar mais alguma coisa. 
A previsão era de chuva, mas eu já não acredito mais. O tempo foi abrindo, e na largada  tinha um sol bem gostoso. Na verdade, com chuva a prova rende mais, mas realmente não é a mesma coisa.
Eu já tinha feito a prova duas vezes, sempre em dupla, e nas duas ocasiões fiquei com vontade de ter corrido tudo. Este ano achei que estava pronta para encarar o morro da rainha duas vezes, na ida e na volta. 
O percurso é muito legal, vai pela beiramar até o morro da rainha, sobe, desce, praia Brava, dá uma voltinha lá para dentro e retorna. A volta é interessante porque aparentemente você corre no plano direto, mas tem uns aclives meio sem fim.
Fiz uma boa largada, me concentrei para não ficar tentada a acelerar, e deu certo, consegui manter uma regularidade de ritmo, que era minha intenção.
Até o 6km, nem senti a prova, e só queria saber de olhar o mar. Fui para treinar, queria testar minha corrida no morro, mesmo que fosse uma extensão pequena, e clima de prova é bem mais legal para fazer 21km, não é?
Depois do km17 eu passei a sentir um cansaço. Não faltou perna, nem fôlego, foi mais o conjunto da obra mesmo. O Everton disse que é a fase de transição. Meus treinos longos são de até 15km, então dali em diante eu ainda me sinto forçando. Treino é tudo mesmo, porque ate o 15km eu estava ótima. Dali até o 17km era tipo fim da pilha. Do 17km em diante, é só para terminar. A sorte que encontrei uma menina para me dar ritmo, estava na minha frente e ela era bem constante, corria bem, grudei, coitada.
Cheguei sorrindo, o que não é comum, mas eu realmente estava muito feliz de ter terminado essa meia maratona com morro, sol e calor, que fiz para treinar, em 1h51'50". Só alegria!!
A dispersão eu não achei boa, porque tinha que sair logo da area,  eu preciso continuar correndo e andando, com aquele meu jeito furioso, e não tinha espaço!!
Mas tinha bastante fruta e isotônico, tudo muito bem organizado. é uma prova super família, e eu tive a minha comigo, foi ótimo.
Aliás, ótimo mesmo foi a super Rita com sua espumante com taças e tudo, essa nossa amiga é chique demais no pós prova!!!
Eu não entendo é a demora para a premiação. Mesmo tendo premiação por categoria (ótimo, é o que anima realmente, fico super feliz, parabéns), sendo tudo eletrônico pelo chip, não acho que precise levar taaaaanto tempo, nem todo mundo pode esperar, tanto que na hora falta um monte de gente para pegar o trofeu. 
Fiquei em segundo lugar na categoria, show de bola!! Claro que estou longe de ser a Clenir, que chega com sobra em uma prova de 21km. Foi bom perceber que me falta volume para as distâncias maiores que pretendo percorrer este ano, bora treinar.
E as panturrilhas sentiram na segunda feira as duas subidas. Lembrei da Rita e botei um saltinho nos pés, nossa, que diferença, para de doer, dica boa!
O negócio é que gosto de fazer prova, não adianta. Quando vejo os meninos treinando para o Iron, penso em quantas provas eles não podem fazer porque o foco é outro, e é tudo muito intenso. Acho que eles não se importam, senão não entrariam nessa. Mas eu sentiria falta. 
Mesmo com metas, eu gosto de fazer as provinhas intermediárias, clima de prova de corrida é bom demais.  Percebo que prova muito longa não é muito meu perfil também por isso. A não ser que esteja com muito tempo livre e muito em forma, normalmente a pessoa não faz 8 maratonas por ano. Mas pode fazer 10 provas de 10km, se quiser, e acho que 4 a 5 meia maratonas também é possível, se bem espaçadas.
Viciada é assim: medalha, medalha, medalha...
Espero que todos tenham tido um excelente Domingo de Páscoa, lembrando que é tempo de renascimento, então repense, mude o que quiser e puder, faça algo que faça diferença para você e para os outros. E corra!




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Avaliação do Nike Odissey React - guest post by Simone Andriani!!

O que eu aprendi treinando para uma maratona - para a corrida e para a vida

Do que você está sentindo falta?