Post Culinário: Brownie semi paleo funcional diferente da receita do André


O título é autoexplicativo. Mas complemento dizendo que eu adoro a receita de brownie do André Nutrichef, aprendi no curso dele, e, como tudo o que ele faz, fica maravilhoso e o melhor, possível de reproduzir.
Digo isso porque já fiz curso e já vi gente ótima passando a receita, e eu nunca mais consegui reproduzir da mesma forma ou com o mesmo sabor.
Então, em princípio, eu ia fazer a receita do Andre, achando que tinha tudo em casa. Como é funcional, leva biomassa de banana verde, e na hora de descongelar os cubos que eu tinha, deu alguma coisa errada, e, sem mais explicações, tive que pensar no plano b.
Lembrando de outras receitas que acho legais, e querendo fazer na linha paleo, saiu como explico abaixo. Ah, se você está pensando em fazer, compre as tâmaras hoje para deixar de molho!

Ingredientes:
4 ovos (orgânicos, preferencialmente)
2 colheres de óleo de coco
200gr de tâmaras
30gr de farinha de coco (muitas vezes substituo pelo coco ralado sem açucar, mas neste caso não recomendo, porque a ideia é ser só uma farinha, e não prevalecer o gosto do coco)
20gr de farinha de amendoas (ou outra oleaginosa)
nozes quebradas a gosto
1 colher de chá de extrato de baunilha (o extrato mesmo, não aquela essência horrorosa; eu vou pingando as gotinhas, não conto bem a medida)
aproximadamente 100gr de chocolate amargo (usei o 85%, adoramos, mas pode ser 70%, ou ao gosto da pessoa; aproximadamente é porque eu usei metade de uma barra aberta, e abri outra para completar, não sei se deu bem isso)

Modo

Deixe as tâmaras de molho por umas três horas; eu deixei a tarde toda, eram grandes.
Ligue o forno a 180°
Pique as nozes, ou triture, ou amasse, dependendo do tamanho que goste na massa;
Derreta o chocolate, em banho maria ou microondas (é um dos meus únicos usos para o aparelho); se usar microondas, coloque um minuto, olhe e mexa, e depois mais uns 40 segundos, olhando e mexendo para não passar do ponto e queimar (não que isso já tenha acontecido comigo...);
No liquidificador coloque os ovos (quebre cada um em uma xicara ou mini cumbuca, colocando no liquidificador um por um; caso um esteja estragado, não estraga a receita), as tâmaras hidratadas sem caroço, o óleo de coco e o extrato de baunilha e triture bem, não pode sobrar pedaço de tâmara;
coloque então o chocolate derretido, que não estará tão quente, e bata bem;
Despeje a mistura em uma tigela com as nozes e as farinhas.

(observação: voce pode separar as claras das gemas, e colocar no liquidificador só as gemas; neste caso, coloque o chocolate ainda bem quente derretido, para meio que cozinhar as gemas; bata as claras em neve e acrescente ao final de tudo; em vez de forno, coloque na geladeira e você terá mousse de chocolate)

Depois de misturar tudo, com uma colher de sorvete (aquela concha) vá colocando em forminhas para cup cakes, ou em uma forma retangular untada; eu prefiro as forminhas, por várias razões: 1. Assam mais rápido; 2. São mais práticas para o filho comer, pega um direto, e não faz lambança cortando, ou cavando, e esfarelando tudo pelo caminho; 3. Mantém a umidade do bolo; quando voce corta ou desenforma, a partir dali o bolo começa a ressecar; se fica na forminha isso não acontece.

Pronto. Forno 180° e fique de olho porque depende do forno. Eu calculei 25 minutos, mas em uns 22 já estavam no ponto, ou seja, não totalmente cozidos por dentro. Tem que estar com casquinha por cima, mas se voce furar, não é para sair seco como em um bolo, é para ficar úmido mesmo; acho que em 20 minutos já estaria bom também, mas depende do forno. Como não vai fermento e não crescem muito, pode abrir o forno para olhar depois de uns 15 minutos.

Eu não fiz cobertura, acho que para brownie não precisa. Mas se quiser, uma caldinha de chocolate amargo misturado com água mesmo é a sugestão do André.
Não esperei esfriar, porque amo quente, comi metade de um para ver se tinha prestado. Não, não comi com sorvete, mas cada um por si. Inclusive depois de correr os 12km de hoje em jejum, depois do suco verde comi um,  quentinho...
Poderia colocar umas gostas de chocolate na massa também para ter mais chocolate, mas ficou tão bom assim...ah, e não fica muito doce. As tâmaras adoçam incrivelmente, mas são bem gordinhas e tem uma quantidade de carbo elevada, toda a receita, só das tâmaras, tem 150gr de carbo e mais de 120gr de açucar, e em torno de 16gr de fibra. Em resumo, é um bolinho super natural e como eu digo, quase paleo, mas não é totalmente lowcarb.
Deram nove bolinhos. Então mais uma vantagem do bolinho: você come um, e reduz tudo isso.
Eu ainda acredito que dê para enquadrar em comida de verdade, porque você conhece tudo o que leva, sem nomes estranhos nem lecitinas.
Dá para fazer com adoçante? esta receita eu não sei, não tentei, e as tâmaras batidas contribuem para formar a textura, então acho que daria para trocar por mel, em uma quantidade menor.

Quem já sabe cozinhar deve achar que as explicações acima são para pessoas idiotas, mas eu comecei a cozinhar sendo muito idiota, quase debilóide, então sempre gosto de explicar beeeem direitinho porque era como eu gostava de aprender, e às vezes ainda é assim. Nos primeiros bolos, eu fazia toda a massa e depois tinha que esperar o forno esquentar, porque não tinha ligado antes, por exemplo.
De todo jeito, só faço comida fácil até hoje, e esse é um exemplo.
Espero que dê certo para todos. Me contem.
Beijos




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Avaliação do Nike Odissey React - guest post by Simone Andriani!!

O que eu aprendi treinando para uma maratona - para a corrida e para a vida

Do que você está sentindo falta?