terça-feira, 15 de maio de 2012

Que tal correr uma meia maratona em dupla?

Depois de duas semanas de muito trabalho, volto a escrever, cheia de assunto.
Começo pela meia maratona de Balneário Camboriú que aconteceu dia 13, no domingo do Dia das Mães.
Quanto à escolha do dia, não achei ruim. Vi muitas famílias completas,  justamente porque, sendo dia das mães, todos quiseram ficar juntos. Mães corredoras estavam felizes em fazer o que gostam (era o meu caso), e papais cuidavam das crianças enquanto isso, baita presentão!
O que acho interessante nessa prova é a possibilidade de fazer em dupla, e então cada um corre 10,5km. Para quem ainda não tem coragem de se aventurar em uma meia maratona completa, mas quer sentir o clima, tanto da meia maratona quanto de correr em equipe de revezamento,  e já corre 10km,  é uma ótima opção.
O dia estava perfeito, sol brilhando e friozinho de manhã cedo.
É uma prova bem organizada, correr em Balneário Camboriú é ótimo, o percurso era quase todo de asfalto (o restante era um calçamento novo), bom para quem quer correr na praia sem precisar correr na areia.
O kit tem uma camiseta de ótima qualidade, e é isso.
A largada foi às 07h35min, bem razoável, e a justificativa do pequeno atraso foi a necessidade de conferir se os chips estavam ok. Aliás, esse foi o defeitinho da prova, o chip era uma tira de plástico para prender no tênis, ficava como uma argola meio pendurada no cadarço, com a sensação de que ia cair, me deu aflição.
No caso das duplas, os dois corredores da dupla tinham o chip, e não havia troca ou entrega de alguma coisa no momento da passagem de um para outro, o que, imagino, poderia ter causado alguma confusão.
A passagem de um corredor para outro era no topo do Morro da Rainha, o que significa que a subida do morro (a 18 graus, puxado, mas são 300m) é no final do percurso do primeiro corredor, que chegava beeeem cansado.
Eu formei dupla mista, com um colega do grupo de corrida, e era a segunda corredora, então larguei descendo o morro. Com aquele dia lindo, a adrenalina da espera (estava lá desde sete da manhã), vontade de correr vendo todo mundo passando...Fui com tudo, me achando o papaléguas. E assim fui nos quatro primeiros quilômetros, com um pace excelente, de média de 4'30'' o km.
O visual era deslumbrante, descia em direção à Praia Brava de Itajaí, e por ela continuava, é linda demais! O mar estava muuuito azul, acho que me perdi naquela beleza toda.
Faltando em torno de 2km para o final, também tinha a subida do morro, voltando para a praia de Balneário Camboriú, e o sol já mais forte. Era menos inclinada a subida (em torno de 13 graus), e um pouquinho mais extensa (uns 400m), e eu a essas alturas já tinha "quebrado", ou seja, tive que reduzir bem o ritmo a partir do sexto quilômetro, porque estava demais para mim depois de duas semanas treinando pouco.
E confesso que me senti me arrastando no último quilômetro, parecia que não ia terminar nunca, e eu não achava no ipod uma música que me empurrasse, não foi o melhor final de prova que já tive. 
Mas pela diversão valeu muitíssimo. O Felipe fez o trecho dele no tempo que se propôs (e continuou correndo depois), eu fiz em mais do que estou acostumada, mas feliz porque testei meus limites justamente em uma prova que fui para curtir, sem estresse. 
Frutas, muita água e isotônico (sem mesquinharia) no final, uma tenda coberta no meio da praia para o pessoal ter onde ficar, com cadeiras, muito bom.
Muita gente estava fazendo os 21km sozinho, que é o mais comum, mas muitas duplas fizeram, especialmente duplas mistas. 
Na hora de escolher a dupla, você deve ter claro qual é o objetivo da prova: competir ou se divertir. 
Se for competir, a escolha deve ser de alguém que tem o mesmo ritmo (se mulher) ou um mais forte do que você, especialmente se for um homem, e aí as afinidades pessoais nem contam muito, é mais uma parceria para buscar resultados, e um sabe que o outro está na expectativa. Isso, como eu já disse antes, dá uma motivação extra. Claro, se voce tiver alguém assim que ainda por cima é seu amigo/amiga, namorado/namorada, filho/filha, treinador (ainda faço uma prova em dupla com o meu), melhor ainda!
Se o objetivo for diversão, escolha pelo coração, pode ser alguém que está querendo iniciar os 10km e ainda não teve oportunidade, um amigo querido demais, mas que corre em ritmo de passeio...e vocês podem programar para passar juntos na linha de chegada, a foto fica linda! 
E voce ainda pode se surpreender, como aconteceu comigo ano passado,  quando corri em dupla com a linda e querida Michele no Parador 10 milhas. 
Eu tinha vindo de uma competição pesada, estava querendo me divertir vendo um lindo visual e com alguém com quem tivesse amizade, e ela estava tão preocupada em não me decepcionar, em não atrasar a dupla , que chegamos em segundo lugar nas duplas femininas!!
Corrida é isso...
Para quem quiser experimentar, a meia maratona de Curitiba também tem a opção de fazer em dupla, vai ser no dia 24 de junho (www.meiamaratonadecuritiba.com.br). 


3 comentários:

  1. O chip da meia de NY desse ano era bem desse jeito que vc descreveu....mas como era em NY, em nenhum momento passou pela minha cabeça que poderia se soltar... rsrsrs.

    ResponderExcluir
  2. Quem sabe uma meia mini maratona em dupla??? Vamos?? Mas ai eu fico com o mini trecho com vista pra Brava. Deve ter sido lindo memso, o dia tava tão inspirador pra Mães Corredoras!

    ResponderExcluir
  3. Michele Adam Jordan18 de maio de 2012 07:22

    Obrigada pelas doces palavras, linda é vc! Dessa vez não consegui correr pque fiquei gripada mas mesmo assim fui pra levar as crianças e passear, esse clima de corrida eu adoro! Agora só esperar e treinar p/ próxima, bjo!

    ResponderExcluir