Acredite!!

Sim, esse é o título. O motivo está no final, momento autoajuda.
Então estamos encerrando 2013. Cada um escolhe sua forma de encerrar: treino coletivo, treino de morte,  morros, uma prova bem bacana, uma aventura...Mas eu acho legal fazer um encerramento, porque gosto de símbolos. "A última prova do ano", sabe?
A minha última prova de competição, e de muitas pessoas que conheço aqui em Blumenau, foi  a Corrida de Natal, realizada no último domingo.
Foi necessária uma boa dose de imaginação dos organizadores para tentar nos fazer esquecer que moramos nos trópicos, e não no hemisfério norte...E deu certo.
Uma ótima organização de prova, preço justo, esquema track and field e Blumenau 10k: estacionamento de shopping, banheiro de shopping, conforto básico.
Kit interessante, alem da camiseta (de um tecido bem macio) vinha uma simpática taça com o simbolo do shopping Park Europeu, mais uns brindezinhos. Ah, sim, e o gorro do Papai Noel, porque a ideia era fazer uma corrida festiva, estilo norte americano, pessoal fantasiado,e  tal.
Até que vingou, varias meninas (nem tão meninas) estavam de mamãe noel, teve até premiação para melhor fantasia. A Dianne, que eu adoro, foi de elfo, com um gorro verde, tranças, orelhas pontudas, e meias listradas, um espetáculo lá do alto dos seus 1,75!!! 
Eu não consigo nem pensar nisso, ja sou cheia das mandingas para correr, acho que deve parecer que tenho TOC, fazendo sempre do mesmo jeito, e tem que ser daquele jeito. Colocar um gorro na cabeça implica em alterar o penteado, roupas diferentes podem tolher movimentos...é, coisa de gente meio doida.
Enfim, tinha Papai Noel e ajudantes, e tinha até neve artificial, aquela  espuminha, e, olhando aquele monte de gente de gorrinho vermelho, a neve, ficou um clima legal mesmo.
Muitas equipes presentes com tendas, adoro, acho que dá um astral especial para a prova, ainda mais quando não é em uma cidade grande,  as pessoas se conhecem, vão conversar nas tendas das outras equipes, porque corrida é isso aí, esporte individual, mas muito agregador, incrível!
O percurso era complicado de estruturar, não tinha como escapar de vias movimentadas, mas havia um bom policiamento e marcação do trecho, além do pessoal de apoio.
Mas estava calor. Calor de Blumenau, aquele, inferno na terra. E não só calor. Úmido. Ameaçou chover mas não choveu, a nuvem de água ficou pairando sobre as nossas cabeças enquanto corríamos. Pelo menos não deu sol o dia todo, não vinha calor do asfalto. 
Duas distâncias: 6km e 10,5km. Olha, para quem não corre com frequência, devo dizer que 500m, no final, fazem uma baita diferença. Inclusive no tempo programado para terminar a prova.
Seis km são ótimos para quem quer finalmente aumentar dos 5km com cautela. Vi muitos iniciantes, gente que corre há pouco tempo, gente voltando a correr, que beleza.
Eu, sinceramente, não fui para fazer um tempo bom, fui para terminar. Sério. Quase nem fui. Dei até uma cochilada à tarde, acordei super preguiçosa, fui mais pela participação, tinha pago, e era o treino de domingo, afinal. Mas estava com dor no quadril, sábado tinha sofrido bastante, e não queria me lesionar.
Mas é aquele negócio: prova é prova, estavam lá parceiras ótimas,  extremamente competitivas (Giani, Clenir, Simone...), que já fazem a gente querer se esforçar um pouco mais, e eu me senti bem na prova, porque consegui manter um bom ritmo, sem me estressar.
Uma coisa que fiz que gostei foi não olhar no garmin quanto tempo já tinha acumulado, só a distância. Olhava cada km e ritmo, mas não o total, ou seja, realmente mais relaxada a cada km que me mantinha firme. 
Hidratação boa, peguei em todos os postos, para tomar e para jogar no corpo, extremamente necessário.
O percurso era cheio de aclives, e nem tantos declives...subidinhas bem duras, e eu já sabia que uma inclinação esperava no final, bem naquele momento que a gente pensa que se fossem só 10km, e não mais 500m, já teria terminado.
La pelo km 6 encontrei um advogado de Pomerode, o Tarcisio, e corremos juntos dali em diante. Foi ótimo, eu estava precisando de companhia para dar uma animada, ele também queria terminar dignamente, mantivemos um ritmo bom, até o último km, ele estava melhor do que eu e foi.
A parte mais linda foi chegar com o Arthur. Como dava uma voltinha para a chegada (aquelas voltinhas de quando a gente pensa que já chegou), eu o vi e Péricles disse que ele queria chegar comigo, então faltando uns 50 metros lá veio ele me acompanhar...espera. Acompanhar não, me ultrapassar, e chegar quase antes de mim!!! Super feliz, lindo lindo, tanto que pedi para a moça dar a medalha direto para ele.
Eu não esperava nada, até porque achei meu tempo bem ruinzinho, mas depois vi que na verdade foram 10,900, em 54'35" (ou 54'32" pelo tempo do chiptiming), então, naquelas condições, percurso que não era plano, calor para todo mundo...ótimo!
Tão ótimo que fiquei em quinto lugar geral, para minha surpresa! O troféu é uma graça, em formato de pinheiro, e o pódio foi um sucesso, as meninas foram super bem!! Vanessa, Camila, Simone, Giani, Clenir,  Michelle, show de bola, todas lá!! 
Tinha premiação por categoria, parabéns aos organizadores, fizeram muito mais gente feliz com seu desempenho.
Lembrei que vi a quarta colocada chegando uns cinco metros na minha frente, mas como não achava que tinha chance de pódio, nem me preocupei com ela. Olhando no chiptiming descobri que fizemos exatamente o mesmo tempo líquido, ela só teve tempo bruto menor do que o meu...faz parte.
O que lamentei é que o pessoal não acreditou que tinha chance. Foi quase todo mundo embora antes da premiação...uma pena. Já acho triste não ter gente da equipe lá para aplaudir quando a gente ganha trofeu, fico com invejinha do pessoal que ganha e tem toda uma torcida, eu costumo ficar, ate nas provas da O2, Track and Field (isso, as que não tenho chance alguma). Mas tudo bem, faz parte, normalmente nas provas daqui ficamos eu,  a Clenir, a Simone, a Lilian...não só porque nos esforçamos e demos o melhor (como um monte de gente), mas porque, além de esperançosas, somos curiosas, e vamos lá na organização perguntar como ficaram as colocações.
Na premiação por categorias, só da para ter certeza na hora mesmo, é com emoção. Com isso, o Arthur recebeu o trofeu pela Vanessa (essa se deu bem, fotos lindas), quase que eu recebi o da Camila (ela ouviu ao longe e veio correndo), Rodrigo ficou com o da Michele. Não é a mesma coisa receber depois...então, meninas, acreditem! Quando a prova fica difícil por alguma razão externa (clima, altimetria...), penso que,  se está ruim para mim, está para as outras também!
A Fernanda que resolveu ficar, estava super emocionada com seu primeiro pódio, valeu a pena!!
E agora? ah, pois é, domingo tem o triathlon Copa do Sagu, que é só brincadeira, não tem competição (de verdade, porque não vão divulgar os resultados), mas tenho que dar conta de terminar, mesmo treinando pouquíssimo de bike...espero conseguir sem fazer um fiasco.
E aí sim, encerro o ano, para depois fazer um balanço de 2013 com vocês e traçar as metas para 2014. O que será que nos espera?








Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Avaliação do Nike Odissey React - guest post by Simone Andriani!!

O que eu aprendi treinando para uma maratona - para a corrida e para a vida

Do que você está sentindo falta?