Treino Coletivo Mulheres que Correm - parte 2

É como organizar qualquer evento, seja um aniversário, um jantar...você quer que as pessoas venham né? Era o que eu queria, que as mulheres viessem, para viver um dia diferente, uma experiência nova. As veteranas, confraternizar com outras corredoras, e, sem espírito competitivo, compartilhar o momento. As iniciantes, ver como é delicioso correr com mais gente na mesma vibe, e saberem que uma prova pode ser bem divertida, além de desafiadora, e as que nunca tinham corrido...que soubessem como a alegria é simples. Acima de tudo, sempre quis que as mulheres viessem e corressem, simplesmente, e tivessem um momento depois para confraternizar sem pressa e sem vergonha de nada. 
E foi isso que vivemos. 
Durante a última semana eu fiquei bem maluca, pobres humanos ao meu redor. Todos os sorteios foram feitos, menos um biquini Apsara e um tenis 361°, que seriam sorteados no dia do treino, quando também entregaríamos todos os outros.
Na semana anterior choveu, como eu disse. E na sexta choveu muito. Uma chuva que não combina com BC. E o povo a me perguntar se teria treino. Outras me falavam que com chuva ia ser muito ruim. Bom, corredor aprende logo que não é de açucar. Quem não corre na chuva vai passar trabalho em várias cidades, como Blumenau, que chove muito. Bem verdade que quando é treino a gente vai para a esteira e resolve o assunto, e na prova vai debaixo de vendaval, tempestade, neve...Mas esse não era um treino qualquer. Que outro treino tem kit com tacinha de espumante? Sacolinha da mulher maravilha? lencinhos umedecidos? pós treino com frutas, oleaginosas, picolé frozenfit. energético, bolinhos do Mundo Selvagem Natural, atum Gomes da Costa? Era treino com astral de prova, a parte boa, a que não dá o medo do fiasco.
Mas eu sempre soube que não ia chover. Tinha tanta certeza que nem pensava no que fazer se chovesse. E, naturalmente, não choveu. Inclusive, ao longo da manhã, o sol foi só aparecendo mais, e tivemos muita areia para correr. (siga a gente no instagram para ver as fotos:  @mulheresquecorremoficial)
A ideia de correr na areia foi pela praticidade mesmo, e a desburocratização, afinal, a praia é pública. Sei que para algumas não era o ideal, mas na região também temos muitas provas de praia. O desafio é maior.
Na noite anterior Rita e Cris montaram os kits, fizemos os últimos ajustes, nos divertimos juntas, como sempre, e bora dormir porque antes das 6h eu e Simone iríamos para a praia.
O pessoal logo chegou com as tendas e fomos montando nossa estrutura pré treino, de entrega de kits e conferência de distância. 
As meninas foram chegando, e então eu visualizei. Estava acontecendo. Do jeito que imaginei? Não, muito melhor. Havia aquela mágica pré corrida no ar, a que nos faz ir em frente, aquela alegria de quem está lá para fazer algo bom para si, simplesmente porque pode e merece. Pensei em quantas outras mulheres, que eu não pude alcançar, e que também podem experimentar isso um dia, e nem sabem. Que podem ser sua nova versão, melhor e mais feliz, pela corrida. 
Fomos então conversar com todas, explicar novamente nossa ideia, cada orientadora falou um pouquinho, e passamos para a Marcela fazer o alongamento com as meninas. 
Alguns momentos foram muito especiais para mim no treino. O momento em que todas estão em circulo para alongar e aquecer é um deles, foi o momento de ver o conjunto. 
Rita, Cris e Bruna foram com cones marcar os percursos, e depois de um papo mais individualizado, cada orientadora/treinadora saiu com seu grupo, iniciando pelo grupo dos 8km com a Diandra, depois a Daia com as do 5km, e Grazi com as corajosas iniciantes de 3km. A Pri não era iniciante, mas estava retornando, veio de Floripa, fiquei tão feliz, porque nos conhecemos há tantos, tantos anos (fizemos catequese juntas!), e quem poderia imaginar um encontro para um treino, para que ela retome aquilo que lhe pertence, que é sua capacidade de ir longe e além?
A Monica, que eu sempre soube que viria, porque é uma pessoa que mudou sua vida com a corrida também, foi super parceira, e sorrindo sempre, como boa corredora. 
E assim tantas outras...conheci a Marcia Bina, que tem uma história que espero contar aqui no blog de (tentativa de)destruição e superação, e está voltando com força total!  A Silvana, que está se transformando na sua melhor versão de si mesma, impressionante sua força! Não posso falar de todas, até porque sei que cada uma tem sua história particular e especial com a corrida, mas algumas eu pude perceber mais facilmente a força da corrida nas suas mudanças. 
A corrida é democrática demais! Não tem idade, nem tipo físico, nem nível social. Por isso acho que pode ser tão boa para tanta gente.
As fotos abaixo são bem significativas para mim. 
Algum tempo depois da largada,  foram chegando as meninas, e aquele sorriso...ah, aquele eu conheço. O da loucura. Da loucura da corrida. As endorfinas tomando conta de cada uma, a falação típica da mulherada, que pós treino!!!
Bebidinhas, comidinhas, conversa alta, entrega dos brindes, sorteio, e fotos, fotos, fotos!!
Com certeza foi um dos dias mais legais da minha vida, e agora, já mais de duas semanas depois, escrevo ridicularmente emocionada com a confiança que essas mulheres depositaram na ideia do Mulheres que Correm. 
Tantas me perguntaram quando teremos outro, que realmente vamos pensar em como fazer mais, e melhor. 
Mulheres que Correm  não foi só um treino, agora é um conceito. Um projeto de vida, que vai envolver mais do que treinos coletivos específicos. Várias corredoras agora se conhecem e podem correr juntas, se encontrar em corridas, puxar umas às outras. Podem chamar outras mulheres. 
Podemos usar nossa corrida para influenciar e mostrar nossos pontos de vista. Podemos exigir respeito como corredoras de rua que querem correr sem medo de violência, e exigir respeito a todas as mulheres. Nada justifica a violência contra as mulheres, e mulheres que correm vão falar sobre isso em breve!



Muito obrigada a todas que compareceram, que confiaram, que correram. Muito obrigada às sublimáticas, especialmente Simone e Giovana, por tudo. Muito obrigada a quem apoiou e veio junto, acreditando. Espero que saibam que foi tudo feito e pensado para atrair a felicidade, porque é isso que vejo que a corrida pode ajudar. Corra, e clareie suas ideias. 
Quem vem comigo?




Comentários

  1. Algumas considerações e lembranças que tenho desse dia: a alegria que sentí com o convite da Andréa (que é parecida, mas é muito mais bonita que a Luana Piovani); a chuva do dia anterior; o sol do dia do treino; como é lindo correr na orla de BC; como é bom conhecer pessoas; acordar cedão no sábado; melhor kit de treino; doação de tênis; pós treino maravilhoso; reencontrar pessoas conhecidas, fazer novas amizades; correr com a Daia e descobrir que éramos vizinhas de bairro de SP, chaveiro-medalha; fotógrafo só pra gente; muita risada com Mary Ellem; emoção com abraço da Enouke; olhos verdes da bebêzinha; perfume bom da mulherada; Bina de volta e logo nos representando com a tocha Olímpica; ganhar 1 mês de academia no sorteio; ver a alegria das meninas da organização.
    E que venham os próximos treinos!!!

    ResponderExcluir
  2. Que resumo maravilhoso e generoso, Monica! Lendo outra pessoa escrever, realmente achei que foi um dia incrível para as mais de 60 mulheres. Vamos botar mais gente para correr!! Obrigada, Monica.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Avaliações de tênis - Rodagem: Comparação Freedom Iso - Saucony e 361ºKgM2

Avaliação do Nike Odissey React - guest post by Simone Andriani!!

Avaliações de Tênis - Saucony Kinvara 8