E quando não dá certo?

Eu sempre quis correr uma prova do Circuito das Estações Adidas. Parecia tão legal, tanta gente, kit lindo, medalhas que formam uma mandala se você correr as quatro estações, este ano o tema é o Cubismo, que adoro, a primeira prova era Picasso, lindo, percursos só de 5km e 10km, mas amador...
A organização pré-prova é ótima. A entrega dos kits tem um sistema que funciona, e principalmente, você recebe o que escolheu (minha questão de sempre sobre as camisetas) quando se inscreveu. Eba, baby look!!!
Eu não escolhi camiseta personalizada. Minha amiga que escolheu ficou lá esperando eles gravarem na hora. Não entendi. Se já escolheu e pagou na inscrição, deveria estar pronta. Peguei o kit para outra amiga (mediante autorização por escrito que eles retiveram, como tem que ser), e ela tinha comprado o boné, mas não me avisou, e não estava na sacolinha, também tinha que pedir na hora. Ops.
Tenho treinado forte, ou pelo menos estou tentando, e achei que era uma boa oportunidade para baixar meu tempo em 5km e não me cansar muito antes da Volta à Ilha, próxima prova. Péssima escolha.
É uma prova imensa, com muitos participantes, com uma largada só para as duas distâncias. Até existe uma divisão de largada por pelotão, mas, sinceramente, não me pareceu que o pessoal tenha respeitado isso, porque eu fui até o pelotão azul, o mais próximo do meu pace, e lá estavam casais de mãos dadas, pessoas mais velhas que só queriam largar na frente por causa do tumulto atrás, e pela horda de gente que ultrapassei no primeiro quilômetro, que não é o meu forte, acho que nem todo mundo entendeu o que era pelotão, pace, etc.
A largada era no Jockey Club de Curitiba. Eu tinha que largar aquecida, mas era impossível, porque não tinha onde correr lá dentro, pela quantidade de barracas, tendas de assessorias esportivas, e corredores, claro.
Mas para iniciantes é muito interessante, porque tem aquele astral todo de corrida grande, pessoas de todos os tipos, super democrática, como a corrida deve ser.
Só não é prova para fazer bom tempo. Pena que descobri lá, e não antes. Minha amiga Flávia, anfitriã em Curitiba, disse que a prova se equipara a uma balada, só que esportiva, ou seja, é para ver, ser visto, curtir a prova...
Na minha opinião, pela quantidade de inscritos, deveria haver premiação até o quinto lugar. Ideal mesmo seria uma premiação também por categoria, para empolgar mais o pessoal, um troféu, um chaveirinho Adidas, e já teria mais gente satisfeita.
Demorei mais de dois minutos para chegar no portal da largada, e na saída do parque para a avenida, dá aquela afunilada básica. Eu não sou exatamente miúda, então para ultrapassar tenho que tomar cuidado para não levar ninguém junto, e era muuuuuita gente para ultrapassar.
Cinco quilômetros é prova ultra rápida, tem que largar em velocidade run e apertar ainda mais o passo. Mas não deu certo dessa vez. Sorry, pessoal, fiquei nos 23'15'', bem longe dos 21' desejados.
Não bastasse isso, no site meu tempo está totalmente errado, tanto o bruto quanto o líquido, o que me faz pensar que eles leram o chip errado. 
Para completar, dormi pouco e mal na noite anterior, o que me atrapalha muito. Então, não era meu dia. É isso que quero dizer hoje. Nem sempre é o nosso dia. Não é para desistir nem desanimar. Pode curtir a fossa do dia (fiquei uma chata o dia todo), mas depois é pensar na próxima, e voltar para os treinos. 
Ah, o kit é realmente maravilhoso: camiseta perfeita, linda garrafinha, toalhinha no final da prova, sacolinha fofa. Mas não tem kit que compense o resto.







Comentários

  1. Às vezes as expectativas são frustadas, as metas um pouco otimistas, e as coisas não dão tão certo mesmo... Mas é isso ai, bola pra frente... Levanta a cabeça, senão a coroa cai...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Avaliação do Nike Odissey React - guest post by Simone Andriani!!

O que eu aprendi treinando para uma maratona - para a corrida e para a vida

Do que você está sentindo falta?