Volta à Ilha, oba!!

Como eu já tinha mencionado, dia 14, sábado,  é a Volta à Ilha, uma prova de revezamento em Floripa. Mas antes de falar da prova, quero falar sobre grupos de corrida.
A corrida é democrática. Pode correr sozinho, pode correr com alguém.
Eu corria sozinha. Sempre achei ótimo, porque é o meu momento, quando posso esvaziar a mente, permitindo que boas ideias entrem nela, já solucionei vários processos durante treinos na rua, lembrei onde tinha guardado coisas ja tidas como perdidas, aniversários, me conectei com as batidas do meu coração e minhas passadas, enfim, é quando sou só eu.
Mas ano passado, treinando para a meia maratona de NY, já fiz alguns treinos com outras pessoas, os mais longos. E gostei. Conheço gente que detesta, e gente que só se animou a começar a correr porque era em um grupo. Correndo o risco de ser meio brega, é uma maneira ótima de fazer amigos, e com muitos pontos em comum.
Depois que voltei de NY  fui convidada para integrar a equipe da Volta à Ilha, uma equipe de participação, ou seja, não estávamos competindo. Ainda assim, tem tempo máximo para completar a prova.
Meu treinador que me convidou, voto de confiança total, para ocupar o lugar da esposa dele, querida amiga Amanda, que tinha se lesionado e não poderia correr os trechos que planejou. Ou seja, minha vaga era temporária. E eu nem conhecia bem o grupo todo.
Para dizer a verdade, não sei dizer exatamente quando isso aconteceu, mas de repente, lá estava eu, participando de treinos com o grupo, que já era maior do que a equipe da Volta à  Ilha, e desde então, só vem aumentando o número de integrantes e o vínculo que nos une. Tem a hidratação durante e no final dos treinos e das provas, as fofocas durante (mulher é assim, duas coisas ao mesmo tempo), os imprevistos, a hidratação etílica especial em dias especiais...
Depois de algum tempo treinando muitas vezes sozinha, e algumas em grupo, sei que gosto de correr com mais pessoas em treino longo. Há algumas semanas, por exemplo, tenho absoluta certeza de que só corri 16km porque estava com um pessoal muito animado e parceiro. O treino da planilha era de 12km,  e alguém me disse: "quem corre 12km, corre 16km". E foi ótimo, obrigada, Yan e Leo.
Mas só sei fazer treino de tiros (alta velocidade e pouca distância, com intervalo de descanso)  sozinha, e na esteira, bem sob controle absoluto mesmo. Na semana passada corri com o "queniano loiro" do meu grupo, e me deu um gás danado, ele é ótimo para puxar a gente. Mas só eu e ele, e na esteira, um ao lado do outro, chegando a lugar nenhum, kkkkk!
Na verdade, quando voce corre em grupo, na minha opinião, é mais difícil evoluir, porque voce não quer ser o último, normalmente, mas não vai querer passar todo mundo e ficar sozinho lá na frente, porque perde um pouco  do objetivo. Então, os treinos ficam parecidos, o pace parecido. Variam a paisagem, o percurso, e é beeeem mais fácil completar o trecho.
Claro, correr com rapazes e conseguir manter o pace com eles é bom demais. Mas às vezes tenho a nítida impressão de que eles estão sendo gentis em me acompanhar.
E quando o grupo é grande, não adianta, não dá para correr todo mundo junto, vão se formando os pelotões, e isso sim é ótimo, porque voce vai encontrando "a sua turma" dentro do grupo.
E então vem a Volta à Ilha. Na prática, os meus percursos eu corri sozinha, claro. Mas eu sabia que tinha alguém me esperando e contando com o meu tempo para iniciar seu trajeto, e isso me fez dar o melhor de mim. Não pude dar o apoio necessário a todos, oferecer carona, estar presente na largada, porque meu filho era muito pequeno ainda, mas este ano quero participar mais.
Sim, eles gostaram de mim, e fui integrada à equipe para este ano!!  Vou fazer dois trechos, o 7 e o 15, classificados pela organização como "muito, muito difícil" e "difícil", respectivamente. Depois vou contar como foi...
Mas devo dizer que o melhor de tudo é que este ano não tenho apenas parceiros de corrida, tenho amigos, porque o grupo se fortaleceu, e me integrei. E sinceramente, isso tem sido muito importante para mim, são amizades preciosas.
Chega de emoção. Estou doida para falar de tênis de corrida e planilhas, até amanhã! 








Comentários

  1. E simbora dar uma voltinha pela ilha, junto com alguns dos tequileiros mais rápidos do Vale do Itajaí!!! Essa é uma prova que realmente é empolgante!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Avaliação do Nike Odissey React - guest post by Simone Andriani!!

O que eu aprendi treinando para uma maratona - para a corrida e para a vida

Do que você está sentindo falta?