Saga maratona: última semana

Eis que depois de fazer 34km, a gente tem 28km na semana seguinte, uma distância já quase confortável pelo volume de treinos até agora. E aí na semana da prova o volume despenca. É muito estranho.
Tive muita vontade de correr, e eram 3km na segunda, nada na terça, até finalmente tiros de 1km na quarta. Era para um ritmo, fiz mais rápido, numa mistura de ansiedade com vontade de correr mesmo.
Depois um trote na sexta, e era isso. Fiz natação, até para relaxar a manter o cardio bem, e um dia de musculação.
Então, aproveitei para o corpo descansar, tenho sentido tanto sono que fui dormir cedo mesmo sem ter treino no dia seguinte, me esforcei para tomar mais água, chás, tudo, e ser bem linda na dieta, foi uma noite com uma tacinha de vinho e limpeza total, até para desinchar.
Se me sinto preparada? sim. Pronta? sim, totalmente pronta (preparada é diferente de pronta).
Mas não estou com o sentimento de algumas pessoas de estar cansada dos treinos, no sentido mais psicológico mesmo. Tenho gostado pacas, me divirto, penso na vida, de modo que estou sentindo falta esta semana, e essa parte toda de disciplina e organização foi muito importante para mim, para outros aspectos da vida. Tive que ter mais jogo de cintura do que nunca, recalcular a rota várias vezes, para cumprir a planilha, e com orgulho posso dizer que cumpri 100%!! Não foi fácil, era muito malabarismo, ou seja, ou você coloca como prioridade, ou não tem como dar certo.
E algumas coisas estão na frente, claro, como trabalho (que paga essa alegria) e família (que faz valer a pena). Mas percebi que, com jeitinho, também conseguia trocar alguns horários, acordar mais cedo foi preciso, e ninguém morreu por isso.
Agora é arrumar tudo, do meu jeito metódico de levar as coisas para viagem para correr, e esperar o domingo. Tenho aquele sentimento que tive quando fiz vestibular, e depois concurso: minha parte eu fiz, me preparei da melhor forma. Agora é torcer para que, o que não depende de mim, também funcionar. Tem o clima, tem o percurso, tem a organização, e tem o dia mesmo, corredor é assim.
Tudo isso para dizer o seguinte para você, corredora e corredor: cuidado com auto sabotagem. Tem gente que faz isso na corrida, na dieta, nos estudos, na vida. Parece que tudo está indo bem, e você vai lá e assiste dez episódios seguidos da série que nem conhecia semana passada, mas "não resiste"e fica destruído para o treino do dia seguinte, ou o estudo, ou qualquer que seja o compromisso. Está firme na dieta e aí nos dois dias anteriores da prova, ou do casamento, ou do evento que você queria estar mais sequinha,  enfia  o pé na jaca,  ainda escolhendo itens que incham. Foi azar? não foi, você já sabia o que aconteceria. Mas  diz: ai, que droga, não consegui me controlar (controlou dois meses, mas...), só que bem no fundo, já sabia que na verdade tinha medo não do fracasso, mas do sucesso.
Dá medo, sim, mas a gente vai com medo e tudo, não é? E ter a sensação de ter feito o seu melhor, o que foi programado, deixa muitas pessoas ainda mais tensas com o resultado, porque você pode pensar: como assim, deu errado depois de tudo que fiz, tão certinho?!
É que sempre pode dar errado. Até porque o conceito de errado é bem relativo e pessoal. São experiências e aprendizados, e tudo tem sua função no tempo da sua vida. 
E aí se você não cumpriu sua programação correta por pelo menos 70% do período, tem o que culpar, ainda que você que se dê mal. Se cumpriu e der errado, dá o sentimento de frustração com injustiça, é verdade, mas você pode transformar em missão cumprida, porque aquele era o melhor. Que, de fato, às vezes não é suficiente.
Mas eu prefiro assim do que ter a certeza de que poderia ser diferente se MEU comportamento fosse outro. A não ser que você seja tããããão relax que não segue nem treino nem dieta nem sono, e torce. E se der certo, ri de pessoas como eu. Se der errado, pensa que foi de acordo com o (não) programado. E se dá por satisfeita.
Aí é cada um.
De todo modo, eu acho que não só  na corrida, mas na vida, planejamento é importantíssimo, mas mais do que o planejamento, é seguir o plano, e saber fazer as adaptações que serão necessárias ao longo do cumprimento, porque sempre há imprevistos, recalcular a rota, e isso não te paralisar e te fazer pensar que "já era". Segue o plano  a partir dali. Desde que tenha plano.
Tenho uma meta mental só minha para a prova, um plano b, um c, e claro, o de terminar com dignidade, e depois o de só terminar. Espero não chegar nesse ponto, pelo que treinei não precisarei, mas nunca se sabe.
Então vamos correr?!
Aquele final de treino que alegra.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Avaliações de Tênis - Saucony Kinvara 8

Avaliações de tênis - Rodagem: Comparação Freedom Iso - Saucony e 361ºKgM2

Avaliação do Nike Odissey React - guest post by Simone Andriani!!